Chile: Autores Audiovisuais e da ATN conseguem seu primeiro acordo com os operadores locais de cabo

Depois de uma decisão exemplar da Corte Suprema do Chile, que favoreceu os Autores Audiovisuais, dando-lhes a possibilidade definitiva de cobrar as taxas que eles tinham emitido para o pagamento de direitos audiovisuais no território chileno, os primeiros usuários a fechar um acordo com os autores foram as operadoras de cabo desse país.

Ricardo Larraín- Diretor, Roteirista, Produtor e Editor chileno


Assim, é fechado o primeiro capítulo com os usuários visando arrecadar e distribuir os direitos autorais gerados pela exibição de materiais audiovisuais, tanto locais quanto internacionais. Isto é, a exibição pública nas operadoras de cabo e nos sistemas paralelos no Chile.


A entidade ATN ( Sociedad de Directores Audiovisuales, Guionistas y Dramaturgos) – que liderou uma luta em conjunto com a FESAAL ( Federación de Sociedades de Autores Audiovisuales Latinoamericanos), resultando na sanção da Lei Ricardo Larraín, com o objetivo de conceder o direito à remuneração aos Autores Audiovisuais, Roteiristas e Diretores – disse que está muito feliz com esta nova situação, pois lhes dará solidez econômica e financeira para enfrentar as próximas etapas da arrecadação desse direito.


Por fim, os autores da região da América Latina e de todo o mundo parabenizaram seus colegas da República do Chile por esta nova conquista que dignifica e revaloriza os Autores Audiovisuais em seu papel de criadores das obras audiovisuais.