A GEDAR anuncia a distribuição da primeira cobrança internacional para roteiristas brasileiros



Na última quarta-feira, dia 29 de setembro, realizou-se o primeiro seminário da GEDAR (Gestão de Direitos de Autores Roteiristas) intitulado “O cenário atual do mercado audiovisual para Autores e Roteiristas e a importância da gestão dos direitos coletivos”. O evento, exclusivamente para Roteiristas e escritores convidados, contou com a presença de Sylvia Palma -Secretária Geral da GEDAR-, Marcílio Moraes –Roteirista e presidente da GEDAR-, Miguel Ángel Diani - Roteirista e presidente da Argentores-, Alexandra Cardona Restrepo – Roteirista, Realizadora e presidente da REDES-, Horacio Maldonado - Realizador e secretário-geral da DAC e da FESAAL-, Maíra Oliveira -presidente da ABRA- e de outros membros da comunidade audiovisual latino-americana, como os assessores jurídicos Adriana Saldarriaga, Germán Gutiérrez, Paula Vergueiro e Luis Mangiavillano, todos eles pertencentes ao Conselho Técnico e Jurídico da FESAAL e realizadores como Martin Salinas e Santiago Fernández Calvete. A sociedade responsável pela recopilação e administração dos direitos autorais dos Artistas Audiovisuais do Brasil fez seu quinto aniversário neste mês de setembro, e realizou este seminário como uma celebração.


Apesar de o Brasil estar em uma situação política desfavorável ao cumprimento dos direitos dos Autores Audiovisuais e dos trabalhadores culturais em geral, este seminário foi um momento histórico, em que as autoridades da GEDAR fizeram uma distribuição simbólica, representando os 100 Autores Brasileiros que recebem uma remuneração pela exposição de suas criações na Argentina e na Colômbia, através das sociedades Argentores e REDES respectivamente. Ressalte-se que os Roteiristas do Brasil ainda não recebem uma remuneração pelos direitos autorais que lhes corresponde pela divulgação de suas obras no próprio país. Uma arrecadação de outros países latino-americanos por meio de uma gestão coletiva internacional estabelece um forte precedente para os Roteiristas em toda a região.


Presidente da GEDAR, Marcílio Moraes

O presidente da GEDAR, Marcílio Moraes, falou diretamente às autoridades dos grandes streamers, afirmando que “um dos propósitos mais importantes deste Seminário foi reunir os roteiristas profissionais para lhes propor (e aqui estou falando dos dirigentes da Netflix, Rede Globo, Amazon, Rede Record, HBO e todas as outras plataformas de reprodução audiovisual) que devemos iniciar imediatamente as negociações para implementar no Brasil o pagamento pela emissão pública das obras para os Roteiristas, e também para os Diretores e intérpretes, é claro. A justiça deste direito é evidente ”, declarou, antes de manifestar a intenção da comunidade de Autores Audiovisuais de “participar no destino das obras que escrevemos, sejam elas modestas ou de sucesso”. “Confiamos na boa vontade e bom senso dos senhores”, concluiu. Durante as diferentes mesas do seminário, os palestrantes ressaltaram a importância das sociedades de gestão coletiva de direitos para a comunidade audiovisual, as experiências em relação com a gestão dos diferentes países latino-americanos, a configuração do mercado atual, o papel das plataformas de streaming e suas formas de a contratação, a situação atual em matéria legislativa e contratual nos diversos países, a cláusula buyout, a comunicação pública das Obras Audiovisuais, o apoio das entidades sociais latino-americanas e os próximos objetivos coletivos, entre outros temas.


Por outro lado, o manifesto "Palavra do roteirista" foi lido, como resultado de uma campanha na qual participaram mais de 30 profissionais, entre eles Anna Muylaert, David França Mendes, Di Moretti, Duca Rachid, Fábio Danesi, João Ximenes Braga, Maria Adelaide Amaral, Melanie Dimantas, Paula Richard, Paulo Halm, Ricardo Linhares, Ricardo Hofstetter, Rosane Svartman e Thelma Guedes. O documento expõe a situação desigual em que se encontram os Autores Audiovisuais na distribuição dos direitos autorais para a emissão pública de suas obras, e foi assinado pelas sociedades de gestão: GEDAR -Gestão de Direitos de Autores Roteiristas-, ABRA - Associação Brasileira de Roteiristas- , Argentores - Sociedade Geral de Autores da Argentina-, FESAAL -Federação das Sociedades Latino-Americanas de Autores Audiovisuais-, AVACI -Confederação Internacional de Autores Audiovisuais-, DAC -Diretores de Cinema Argentinos e REDES -Rede Colombiana de Escritores Audiovisuais-.



PT - Palavra de Roteirista - GEDAR
.pdf
Download PDF • 5.63MB