A União Internacional de Cinema exige estratégias de recuperação para os cinemas após o prejuízo de

A União Internacional de Cinemas (UNIC), que representa a indústria europeia de exibições de filmes, pediu aos responsáveis políticos que “implementem fortes estratégias de recuperação”, pois a bilheteria de 2020 caiu 70,6% em relação ao ano anterior em toda a região.

Os cinemas europeus geraram 6,2 bilhões de euros a menos em receita do que em 2019; os da União Europeia registram uma redução de 69% nas bilheterias e uma queda na receita de 4 bilhões de euros.


As perdas são causadas principalmente pelos fechamentos impostos pelo governo devido à pandemia de coronavírus, o impacto adicional na receita proveniente de vendas perdidas de concessões, publicidade e eventos cancelados.


“A crise está longe de terminar”, disse a UNIC em um comunicado. E acrescentou: “Instamos os responsáveis políticos no plano nacional e europeu a implementar estratégias de recuperação para garantir que os cinemas europeus, de todos os tamanhos e localizações, possam sobreviver a este período desafiador. Y que eles sejam mais uma vez o lar vibrante da cultura, da liberdade e da comunidade, como sempre foram”.


O Reino Unido (ainda na UE em 2020) foi um dos territórios europeus mais afetados, sofrendo uma redução de 76% nas bilheterias, em comparação com Portugal (75%), Espanha (73%), Itália (71%), Alemanha (70%) e França (69%, conforme as admissões). Todos os territórios europeus foram afetados negativamente pela recessão. Aqueles que sofreram um pouco menos são Dinamarca (47%), Holanda (56%), Rússia (59%) e Lituânia (62%)


Em 2019, os cinemas europeus arrecadaram mais de 8,8 bilhões de euros, gerando mais de 1,34 bilhões de ingressos. Os cinemas da União Europeia ultrapassaram a marca de um bilhão de ingressos pela primeira vez desde 2004. Embora as bilheterias gerais tenham diminuído significativamente, os títulos locais tiveram um desempenho proporcionalmente melhor ano a ano, com a participação de mercado em toda a região. A Turquia estava bem à frente, com uma participação de 80% em filmes de produção própria, seguida pela Itália com 57%, Polônia com 50% e Dinamarca com 49%.


Fonte: https://www.screendaily.com/news/european-cinemas-take-62bn-hit-in-2020-as-unic-calls-for-strong-recovery-strategies/5156605.article